Paladins: Campeões do Reino + Gameplay


Olá, pessoas! Vocês já perceberam pelas minhas postagens que eu estou viciadíssima em Overwatch, né? É um jogo incrível e eu já falei sobre ele nesses dois posts: Primeiras Impressões: Overwatch, o novo jogo da Blizzard e Meu primeiro vídeo: Overwatch Best Moments #01. Sempre que tenho um tempinho livre e quero me divertir acabo me juntando ao meu namorado e/ou ao meu irmão e jogando um pouquinho. Infelizmente, é um jogo pago e não tão acessível, já que o preço do jogo base aqui no Brasil para PC é R$159,99. Por isso, hoje resolvi apresentar a vocês um jogo até que parecido: Paladins (por favor, fãs de Paladins, não me matem, é uma comparação boa).

Paladins é um jogo de tiro em primeira pessoa (FPS) desenvolvido pela Hi-Rez Studios, mesmos criadores do MOBA Smite. Os times são de 5 pessoas e cada membro pode escolher um campeão dentre as 4 categorias: tank, support, damage e flank. A diferença aqui para Overwatch é que lá você pode trocar o herói à vontade durante a partida, em Paladins não. O personagem escolhido deve ser usado até o final da partida, algo comum em MOBAs (como Smite, LoL, HotS, Dota, etc). A rotação dos heróis gratuitos muda toda semana, mas é possível adquirir todos os campeõesatuais e futuros) adquirindo o Pacote de Fundador, que custa só R$37,32 pelo Steam, além de vir incluso também um visual exclusivo de montaria e mais 20 baús (com 3 ítens aleatórios cada, entre skins e cartas). Eu confesso que comprei para dar aquela ajuda, já que o jogo é legal e é free to play.

kcauzices-20161018-paladins-campeoes-do-reino-gameplay-002

Os objetivos dos mapas são bem parecidos com os de Overwatch, que são capturar pontos e empurrar as cargas. No início de cada partida, você recebe uma quantia de créditos para comprar itens que melhoram sua cura, dano, defesa, cooldown, etc, outra coisa muito semelhante aos MOBAs.

Uma coisa bem diferente e interessante que o Paladins tem é o sistema de cartas. Para cada personagem, é possível montar um deck de cartas que dão bônus diferentes, modificando suas armas e habilidades, adicionando novos efeitos, aumentando sua potência ou alterando seu cooldown, por exemplo. Você pode montar mais de um deck para cada personagem e, no início de cada partida, escolher qual deck é melhor para aquela determinada situação.

Recentemente, fiz um vídeo de gameplay com a Ying, uma nova campeã da categoria support. Eu não sabia muito bem como jogar com ela e foi uma partida bem estranha, mas assim ficou legal  para vocês verem o jogo de um ponto de vista bem iniciante. Eu costumo jogar de support (quase em todos os jogos), mas normalmente jogo de Pip ou Grover.

O jogo ainda está em fase de beta, mas já aberto para jogar no Steam ou fazendo o download diretamente do site oficial.


Eu sou suspeita para falar porque AMO Ovewatch, então achei Paladins bem inferior, mas vale lembrar que ainda está em fase de beta e tem muitos bugs, por isso ainda podemos deixar passar algumas coisas e esperar o lançamento oficial do jogo para avaliar melhor. Num geral, é um ótimo jogo e uma ótima opção para quem não pode comprar Overwatch. Ainda é um jogo novo e tem muito potencial, super recomendo, mesmo para quem não curte muito jogos de tiro (eu mesma não sou muito chegada), pois ele é muito mais parecido com um MOBA do que com um FPS comum, pelas habilidades e classes diferentes de cada personagem. Espero que gostem da dica! Um beijo e até o próximo! ♥

Anna Kcau

28 anos com gostos e manias de 12. Recém formada em Arquitetura e Urbanismo. Apaixonada por bonecas, animes, mangás, videogames. Snapchat: annakcau

2 comentários em “Paladins: Campeões do Reino + Gameplay

  1. Eu, a sta. Negação em Games Número 01, só conseguia pensar “se isso é iniciante só imagino como ela joga com os personagens que tá acostumada”, hahahaha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *